DOENÇAS E TRATAMENTOS

Fístula Perianal

A fístula perianal ocorre frequentemente como resultado de um abscesso que se formou nesta região.

A secreção purulenta contida dentro do abscesso é eliminada naturalmente ou com ajuda de procedimento cirúrgico (drenagem de abscesso), dando lugar à formação de uma fístula anal, caracterizada pela permanência de um trajeto (túnel) entre esse abscesso (pus localizado) e a pele, por onde é secretado.

A fístula, portanto, comunica a região interna do canal anal ou reto até a pele da região externa do períneo ou nádegas. Não é uma complicação do tratamento e sim uma evolução natural da condição. É um problema que exige avaliação e tratamento especializado para sua cura. Não é sempre que um abscesso desta região produz uma fístula e, por isto, não se pode prever quando um abscesso irá formar uma fístula, podendo ocorrer em cerca de metade dos casos de abscesso anal. 

Outra causa comum de fístula anal é a doença inflamatória do intestino ou colite Retocolite ou Crohn). Não raro, as fístulas já formadas podem novamente infectar formando um novo abscesso. 

O “vazamento” dessas fístulas incomoda, atrapalha a vida social, trabalho e dia a dia de qualquer pessoa. Há perda da autonomia, pois o tempo todo o paciente tem que ir ao banheiro para se limpar ou trocar de roupa.

Por isso, a avaliação por um médico cirurgião é necessária. Ele estudara o canal e indicara o melhor tratamento com a melhor técnica cirúrgica para cada paciente e tipo de fístula. 
Open chat